Moscou contra 007 (From Russia with love, 1963)

Este é o segundo filme de Sean Connery como James Bond, já com um orçamento bem mais polpudo em virtude do sucesso do filme anterior (Dr. No). O roteiro é bom, um dos melhores da fase de Connery, a trama é bem armada, mas poderia haver mais ação, que praticamente aparece somente na última meia-hora de filme. Apesar de que, justamente nessa última parte é que acontece uma das melhores brigas de toda a série 007, em que Bond enfrenta Grant (vivido por Robert Shaw, de Golpe de Mestre e Tubarão), atleta russo preparado pela organização criminosa Spectre. A briga entre ambos no vagão do trem Oriente Express é bem realista e (dizem) foi filmada sem dublês. Destaque também para a Bond-girl, Daniela Bianchi, e para a também vilã Rosa Klebb, nº 3 da Spectre, e seu indefectível sapato com uma faca afiada em cuja ponta há uma dose mortal de veneno (a imaginação de Ian Fleming já se fazia presente).

Nota 6.5 – ***

Veja abaixo o trailer original do filme (em inglês)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: