Indicado a 8 Oscars,"Sangue Negro" trazDaniel Day-Lewis como magnata do petróleo

Sangue Negro
(There Will be Blood)
(Drama, EUA, 2007. Direção de Paul Thomas Anderson. Com Daniel Day-Lewis. Duração 02h38min.)

Baseado no romance Oil, escrito em 1927 por Upton Sinclair (1878-1968), Sangue Negro começa em 1898, Novo México (EUA). Daniel (Daniel Day-Lewis, de Gangues de Nova York) está em sua modesta mina de prata lutando com uma picareta para tirar algo mais do que algumas faíscas da pedra. Anos depois, por uma sorte subterrânea, brota petróleo de um dos seus buracos. Daniel se reinventa como prospector – aquele profissional que encontra terrenos metalíferos e monta ali postos de perfuração.

Acompanhado do filho de um amigo morto em serviço, bebê que Daniel adota para posar de homem de família nas mesas de negociação, o prospector chega a Little Boston, na Califórnia, onde ouviu dizer que há um oceano de petróleo debaixo da terra. Ali ele encontra num pastor local um rival da oratória à sua altura, que também tem ambições de prosperar. A trama começa então a se aprofundar quando Daniel não deixa o pastor benzer o bendito poço em Little Boston. A partir daí, como diz o imbatível título original do filme em inglês, haverá sangue.

Sangue Negro é um filme poderoso, daqueles que não deixam o espectador sem opinião ao fim da sessão, e também um filme que cresce dentro da gente com o tempo – e com o tempo surgem novas interpretações. Aos poucos, por baixo dos grandes temas oriundos da formação dos EUA como nação, este se revela um filme sobre a família -ou, no caso, sobre a ausência dela na vida de um ser humano. Interpretado com uma intensidade raras vezes vista anteriormente por Daniel Day-Lewis, o personagem Daniel pode render ao ator britânico seu segundo Oscar – o primeiro veio em 1989, no filme Meu Pé Esquerdo.

Ao lado de Onde os Fracos não tem vez, Sangue Negro é o maior indicado a Oscars neste ano – 8 no total. São eles melhor filme, direção (primeira indicação para Paul Thomas Anderson como diretor), ator (quarta indicação ao inglês Daniel Day-Lewis), fotografia, montagem, edição de som, direção de arte e roteiro adaptado (terceira indicação para Paul Thomas Anderson, que roteiriza e dirige o filme).

Veja aqui o trailer do filme em Quick Time.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: