"Tropa de Elite" surpreende e ganha Urso de Ouro de Melhor Filme no Festival de Cinema de Berlim

Este sábado certamente é um dos dias mais importantes da história do cinema brasileiro. O filme Tropa de Elite, de José Padilha, foi premiado hoje no Festival de Berlim com o Urso de Ouro de melhor filme, durante a cerimônia de encerramento da 58ª edição da Berlinale. Esta é a segunda vez que um filme brasileiro ganha o Urso de Ouro, prêmio máximo desse festival que, ao lado de Veneza e Cannes, forma a trinca de festivais de cinema mais importantes do mundo. A outra vez foi em 1998, com Central do Brasil, de Walter Salles, ocasião em que a atriz Fernanda Montenegro, protagonista do filme, também foi premiada com o Urso de Prata de melhor atriz pelo papel de Dora, que escrevia cartas para analfabetos.
A conquista brasileira de hoje pode ser considerada uma surpresa, já que os favoritos eram a produção norte-americana Sangue Negro, do americano Paul Thomas Anderson (indicado a 8 Oscars nesse ano), e o britânico Happy-Go-Lucky, de Mike Leigh, que foi o filme mais aplaudido durante o Festival.

Ao subir ao palco do Berlinale Palast para receber o troféu, junto com o produtor do filme, Marcos Prado, Padilha foi muito aplaudido pelos 1.600 convidados presentes na premiação. O filme, o primeiro longa-metragem de ficção de Padilha, é baseado no livro Elite da Tropa, que narra cenas de violência e corrupção policial no Rio de Janeiro. “É difícil expressar sentimentos em qualquer língua. Costa-Gavras é um herói para todos na América Latina, por todos os filmes que fez”, disse o diretor brasileiro ao receber o prêmio das mãos do presidente do júri, o politizado diretor franco-grego, de 75 anos de idade.

O longa-metragem de Padilha concorria com outros 20 filmes, e a sua receptividade na crítica especializada durante o festival foi dúbia. Gerou críticas pelo excesso de belicismo e ao tom supostamente fascista, e elogios, sendo até chamado de “o novo Cidade de Deus.” Tropa de Elite ainda teve que superar problemas técnicos durante o festival. O filme foi exibido no original em português com legendas em alemão – o normal são legendas em inglês. Por causa disto, os jurados e o presidente do júri, o cineasta grego Constantin Costa-Gavras, tiveram que usar fones de ouvido, com narração em voz feminina.

O festival de Berlim concedeu o Urso de Prata deste ano para o documentário Standard Operating Procedure, de Errol Morris, sobre as torturas a presos iraquianos em Abu Ghraib. Já Paul Thomas Anderson ganhou o Urso de Prata de melhor diretor por Sangue Negro, que era apontado como um dos favoritos ao prêmio máximo do festival e é um dos favoritos ao Oscar 2008 no próximo dia 24 nas categorias filme e direção, entre outras.

Tropa de Elite não teve a oportunidade de disputar o Oscar 2008 por decisão do Ministério da Cultura, que preferiu indicar O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias para concorrer ao prêmio de melhor filme estrangeiro. O filme dirigido por Cao Hamburger, no entanto, não ficou entre os cinco pré-selecionados pela Academia de Hollywood. Porém, os distribuidores de Tropa de Elite podem adotar estratégia similar à feita por Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, quando de seu lançamento no mercado norte-americano. O filme foi lançado em 2002 no Brasil, e ficou de fora da categoria de Oscar de filme estrangeiro naquele ano, mas somente foi lançado no ano seguinte nos cinemas dos EUA e com isso pôde concorrer a 4 categorias principais no Oscar 2003 (diretor, fotografia, roteiro adaptado e montagem).

Assim como acontece hoje com Tropa de Elite, o filme de Fernando Meirelles era distribuído pela Miramax, do poderoso executivo Harvey Weinstein, considerado um especialista em emplacar indicações no Oscar e que tem grande conhecimento do funcionamento interno da indústria de Hollywood. O filme de José Padilha deverá estrear nos EUA em um circuito mais amplo de cinemas entre o final de março e o começo de abril com o nome de Elite Squad e, a depender da repercussão, sua carreira poderá receber um impulso ainda maior, principalmente após a grande conquista obtida no dia de hoje na Berlinale, quem sabe credenciando o filme para concorrer em algumas categorias principais no Oscar do ano que vem.

Veja abaixo os principais ganhadores do 58º Festival de Cinema de Berlim:

Melhor Filme (Urso de Ouro): Tropa de Elite, de José Padilha

Prêmio Especial do Júri (Urso de Prata): Standard Operating Procedure, de Errol Morris

Melhor Diretor (Urso de Prata): Paul Thomas Anderson (Sangue Negro)

Melhor Contribuição Artística: Jonny Greenwood, pela trilha sonora de Sangue Negro

Melhor Roteiro (Urso de Prata): Wang Xiaoshuai (In Love We Trust)

Melhor Ator (Urso de Prata): Reza Najie (Avaze Gonjeshk-ha)

Melhor
Atriz
(Urso de Prata): Sally Hawkins (Happy-Go-Lucky)

Uma resposta

  1. adorei esse filme, realista até demais…críticas hipócritas devem ser respeitadas…e quem sabe, o Ministério da Cultura repense suas atitudes e deixe de ser hipócrita também…se arrependimento matasse…PARABÉNS!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: