Associação de Cegos dos EUA critica “Ensaio sobre a Cegueira”; Fernando Meirelles diz que há exagero

Los Angeles (EUA), 1 out (EFE) – A Federação Nacional de Cegos (NFB), maior organização de cegos dos EUA, anunciou mobilizações contra o filme Ensaio sobre a Cegueira, do diretor brasileiro Fernando Meirelles, por considerar que retrata os portadores de deficiência visual como “incompetentes, sujos, viciados e depravados, incapazes de fazer as coisas mais simples, como se vestir, se lavar e encontrar o banheiro”, segundo o comunicado assinado pelo presidente da NFB, Marc Maurer, que acrescenta que “a verdade é que as pessoas cegas normalmente fazem as mesmas coisas que as que podem ver”. O filme é baseado no livro “Ensaio sobre a cegueira” do escritor português José Saramago, prêmio Nobel de Literatura em 1998, e relata o caos que haveria na sociedade se toda a humanidade ficasse cega subitamente.

Blindness

Cena do filme "Ensaio sobre a Cegueira"

A obra cinematográfica segue fielmente a trama de Saramago, que pretende gerar uma reflexão sobre os padrões de comportamento e a moral do ser humano, e como esses se modificariam se passassem por uma situação limite. O enfoque dado pelo filme, no entanto, irritou a NFB às vésperas da estréia do longa-metragem nos Estados Unidos, no começo deste mês.

Maurer disse ainda que sua organização “condena e rejeita” o filme e convocou seus membros a protestar nas 75 salas onde o filme será exibido. “Mostrar os cegos nas telas americanas um pouco melhor do que animais reforçará temores infundados e os estereótipos do grande público sobre a cegueira”, indicou Maurer, para quem o filme ajudará a aumentar a taxa de desemprego entre os cegos, que atualmente afeta 70% dos portadores da deficiência visual. Na opinião de Maurer, a produção gera “medo e repulsa aos cegos”.

O diretor Fernando Meirelles

O diretor Fernando Meirelles

A Miramax, distribuidora do filme nos EUA, limitou-se a expressar sua “tristeza” com a mobilização convocada pela NFB e insistiu em comunicado que, durante a produção do filme, trabalhou-se para preservar a linha marcada pelo romance de Saramago, “uma parábola sobre o triunfo do espírito humano quando a civilização vem abaixo”.

Em resposta, o diretor Fernando Meirelles afirmou que há “exagero” nos protestos promovidos pela NFB contra seu filme. “Os personagens do filme não são cegos, são pessoas que ficaram cegas de um momento para o outro, sem nenhum tempo para adaptação. O filme é sobre a natureza humana e não sobre a cegueira, creio que há um exagero por parte dos manifestantes que protestam apenas baseados no trailer e no livro”, afirmou o cineasta. 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: